Anti-suborno

A reputação da Munters depende de como conduzimos nossos negócios. Todos os funcionários e agentes da nossa empresa devem cumprir todas as leis e regulamentos aplicáveis em qualquer local em que se transacionam negócios. Queremos que os nossos parceiros de negócios e funcionários saibam que conduzimos nossos negócios de maneira ética. Se uma prática não-ética é ilegal, mas aceitável em um país não significa que é aceitável para a Munters. O não-cumprimento das leis anti-suborno pode ter consequências muito graves para a Munters. Isto inclui multas significativas e prisão para os indivíduos envolvidos.

Consequentemente, Munters disciplinará qualquer funcionário que violar leis anti-suborno. Todos os funcionários também devem ter certeza de que sua carreira não vai sofrer se você fizer negócios de forma eticamente correta e isso levar a resultados de negócios mais baixos. Por favor, leia atentamente este manual. Se você suspeitar de que a Munters não está cumprindo as leis anti-suborno em seu país, você deve alertar o seu gerente ou seguir nossa Política de Denúncias.

Objetivo deste manual

O objetivo deste manual é:

1. Definir a política Munters contra a realização de pagamentos indevidos ou benefícios; e

2. Fornecer orientações a todos os funcionários Munters, no que diz respeito a leis anti-suborno em todo o mundo.

Muitas iniciativas e leis anti-suborno estão focadas em lidar com funcionários públicos. Na Munters nós consideramos  que todas as transações comerciais possuem igual importância. Em alguns casos nós percebemos que os nossos funcionários devem ser ainda mais vigilantes para os procedimentos impróprios. Tais casos são quando se trata de funcionários públicos que são encarregadas da aplicação de recursos públicos.

Política

Todo o pessoal Munters deve conduzir os negócios da empresa de uma forma legal e ética. A Munters não deve usar pagamentos ilegais, subornos, propinas ou outros incentivos questionáveis ​​para influenciar qualquer transação comercial. A Munters proíbe especificamente suborno por parte de qualquer de seus funcionários ou agentes.

Esta política se aplica a todas as operações da empresa, incluindo as realizadas por qualquer das subsidiárias Munters , agentes, distribuidores ou outros representantes e qualquer joint venture em que Munters seja uma participante.

Aplicação da Política

Os elementos essenciais de leis anti-suborno consistem  na realização de um pagamento, oferta ou promessa de qualquer coisa de valor a qualquer pessoa em posição de influenciar uma decisão de compra. É também a concessão de favor, sabendo que a totalidade ou parte de tal pagamento será repassado a pessoas que influenciam as decisões de compra.

Existem algumas limitações sobre o que pode ser considerado como "qualquer coisa de valor." Além de dinheiro ou alguma outra forma de retribuição monetária pode ser quase qualquer forma de benefício direto ou indireto.

Exemplos do que pode violar as leis de suborno internacionais incluem:

• Organização de viagens

• Refeições

• Contribuições para caridade por orientação de um cliente

• Dar trabalho a membro da família de um cliente

• Concessão de uma bolsa de estudos para um membro da família de um cliente

• Ingressos para eventos esportivos

Por favor, note que a lista acima constitui apenas exemplos de estímulos potencialmente impróprios e de modo algum limita o âmbito de proibições anti-suborno.

Como uma empresa global, os funcionários da Munters freqüentemente entram em contato com autoridades estrangeiras. Os funcionários precisam se comunicar com funcionários do governo sobre contratos públicos ou de concessão de licenças e outras aprovações governamentais necessários, por exemplo, desembaraço aduaneiro, alvará de funcionamento, segurança / licenças ambientais. Em alguns países, as autoridades podem solicitar o pagamento indevido por essas negociações. Nestas situações, leis internacionais anti-suborno devem ser seguidas.

A maioria das leis internacionais anti-suborno proíbe uma pessoa de fazer ou oferecer um pagamento indevido, especialmente a um funcionário público. Por conseguinte, na maior parte dos casos, não importa se a influência indevida é realmente transferida para o destinatário pretendido. Além disso, o receptor não precisa aceitar o pagamento indevido ou mesmo comunicar que ele ou ela tem a intenção de aceitá-lo. Em vez disso, a mera oferta ou promessa de um pagamento indevido a um funcionário público se enquadra na categoria de conduta proibida.

O objetivo também pode ser não só iniciar a ação de compra direta, mas também para induzir uma pessoa a fazer ou deixar de praticar qualquer ato, em violação do seu dever legal.

Além disso, as leis anti-suborno tipicamente proíbem pagamentos diretos e indiretos para os funcionários públicos. Assim, Munters pode ser responsável por pagamentos indevidos feitos

- por seus agentes, distribuidores ou outros parceiros de negócios

- a assessores, consultores ou outros em nome de um governo, que sejam a totalidade ou parte de um pagamento a um funcionário.

Assim, nenhum funcionário Munters pode fazer,  prometer ou autorizar um pagamento a uma terceira parte (como um agente, distribuidor ou consultor) que, por sua vez, é provável que passe a totalidade ou uma parte do  pagamento de forma inadequada a um oficial.

Aplicação do direito local

Munters deve sempre seguir tanto a legislação sueca, bem como a legislação local. Se houver uma discrepância a legislação mais rigorosa deve ser seguida.

Despesas das empresas aprovadas

As leis anti-suborno normalmente permitem os pagamentos que constituem gastos reais e razoáveis de negócios.

Os gastos devem estar relacionados diretamente com a promoção de produtos ou serviços ou para a execução de um contrato com um cliente. A lei é, infelizmente, raramente clara sobre o que é uma despesa permitida, e o que é um incentivo indevido. É, portanto, claramente aconselhável gastar dinheiro em tais situações com grande cuidado e aprovação adequada da diretoria.

Não é mais uma defesa viável dizer que os pagamentos a todos os clientes, quer  privados ou do setor público, sejam tratados da mesma forma quando se trata de uma despesa específica. A questão é examinar se as despesas em cada situação são necessárias e se o pagamento é razoável. Um bom exemplo disso são as despesas de viagem para um cliente em potencial. Este provavelmente será considerado como um incentivo indevido, uma vez que se considera que os clientes devem pagar as suas próprias despesas na investigação de opções de aquisição.

Além disto, existem diferenças radicais nos padrões em várias regiões do mundo vivo. Às vezes os gastos relativamente modestos podem ser vistos como indução indevida a um indivíduo. O que pode ser visto como uma prática habitual em certas partes do mundo pode ser visto como uma oportunidade única em outras regiões. Os funcionários da Munters devem estar cientes desses padrões de vida diferentes.

Presentes e entretenimento

Dar e receber presentes, bem como entreter e ser entretido, são uma prática aceita em muitos países quando da negociação ou a realização de negócios com terceiros.

No entanto, se o valor do presente ou entretenimento se torna muito grande, ele pode afetar ou ser percebido como capaz de afetar o julgamento de negócios.

Ele também pode criar expectativas de um tratamento especial. Todos os presentes e entretenimento dados ou recebidos devem ser de um valor razoável e adequado para o relacionamento comercial em questão.

Se você não tem certeza se um presente ou entretenimento é de um valor razoável, você deve discutir com seu gerente de linha antes de se comprometer com tais despesas.

Os pagamentos para facilitação

Pagamentos para facilitação são tradicionalmente pequenos pagamentos feitos a funcionários estrangeiros de acordo com  um costume local publicamente conhecido ou amplamente seguido  para agilizar ou obter um desempenho seguro da ação governamental de rotina, tais como a obtenção de documentos oficiais ou processamento de documentos governamentais.

Munters desestimula os funcionários de fazer pagamentos de facilitação em países onde a legislação local lhes permite esta prática. No entanto, eles podem ser pagos em determinadas circunstâncias, desde que sejam devidamente registrados nos livros da empresa. Você deve obter a aprovação do seu gerente antes de fazer um pagamento de facilitação. Nos países em que os pagamentos de facilitação são proibidos, Munters também os proíbe.

As penalidades por violar as leis internacionais anti-suborno

As penalidades por violar as leis internacionais anti-suborno pode variar de país para país. Para Munters, as leis suecas são aplicáveis​​, além das leis locais. A legislação sueca inclui multas pesadas e possivelmente prisão para o indivíduo, a gerência e até mesmo membros do Conselho.

Bandeiras vermelhas

Para ajudar os funcionários a Munters reconhecer situações em que os pagamentos podem ser suspeitos ou envolver corrupção, este manual fornece as seguintes "bandeiras vermelhas" que  alertam os funcionários que seus negócios possam estar violando leis anti-suborno.

• Evite os padrões de pagamento incomuns ou acordos financeiros. Pagamentos indevidos em relação a, por exemplo, autoridades estrangeiras são frequentemente acompanhados por arranjos de pagamento incomuns. Os funcionários devem aumentar a vigilância quando solicitados a fazer pagamentos em uma conta bancária que não se encontre no país em que os serviços foram prestados.

• Tenha cuidado ao conduzir os negócios em um país com uma história de corrupção. Para descobrir como está o nível autal de corrupção de um país, entre em contato com o Munters Finance Group.

• Evite o pagamento de comissões em níveis diferentes do que foi pago anteriormente.

• Cuidado com a falta de transparência nas despesas e registros contábeis. Os nossos parceiros de negócios devem compartilhar voluntariamente declarações de despesas e registros contábeis da atividade conjunta.

• Tenha cuidado quando um potencial cliente recomenda a contratação de um consultor. No geral, deve-se ser cauteloso quando um cliente potencial sugere que Munters pague ou contrate um terceiro.

A fim de ajudar nossos empregados a se comportar de uma forma comercialmente correta, todas as operações financeiras devem ser registradas de forma oportuna e precisa. Qualquer informação relativa a uma operação deve ser registrada. Os registros devem refletir transações em conformidade com as normas contábeis e deve  evitar transações  não registradas nos livros, tais como propinas e subornos.

Assim, os funcionários da empresa devem seguir todas as normas aplicáveis​​, princípios e leis usuais da contabilidade e relatórios financeiros. Nenhum funcionário deve estabelecer uma conta secreta ou não registrada em nome da empresa para qualquer finalidade. O Manual de Operações Financeiras da Munters deve ser seguido em todos os aspectos.

Seleção e monitoramento de agentes

Em muitos países, a  Munters mantém indivíduos locais ou empresas como agentes, distribuidores ou representante (coletivamente referidos como "agentes") para conduzir seus negócios. A Munters pode ser responsabilizada por pagamentos corruptos que um agente faça em nome da empresa, com ou sem o seu conhecimento.

Devido a isso, a Munters exige que todos os agentes cumpram com as leis anti-suborno em todos os momentos. Há um processo de due diligence (investigação) normal que incide sobre competências relevantes do agente, e suas qualificações. Além disso, todos os funcionários Munters devem tomar medidas adicionais para assegurar o cumprimento das leis anti-suborno quando se trabalha através de agentes.

Primeiro, a empresa deve determinar a competência e a reputação do agente, bem como contatos do agente com todos os clientes potenciais. Essas relações incluem não apenas as relações comerciais, mas as relações familiares também.

Em segundo lugar, qualquer unidade de negócios que contrata um agente no exterior deve manter um arquivo detalhado dos esforços de due diligence feitos em conjunto com a obtenção do agente. Este arquivo deve documentar

• as razões pelas quais o agente foi selecionado,

• a análise da unidade de negócios realizados para verificar se o agente pode ter  violando anteriormente quaisquer leis anti-suborno,

• os controles efetuados em relação à integridade do agente na condução dos negócios.

Terceiro, os agentes que foram aprovados pelo negócio também devem ser revisados periodicamente para garantir que o agente ainda esteja em conformidade com as leis anti-suborno.

Se qualquer unidade de negócios Munters utiliza os serviços de um agente, um contrato escrito detalhado deve ser configurado. Além de termos comerciais do acordo, o contrato também deve conter garantias adequadas de que o agente  esteja em conformidade com as leis anti-suborno , tanto no passado quanto no futuro. O agente deve mostrar e garantir que ele ou ela:

• Não é ligado a nenhum funcionário público estrangeiro, ou candidato a um cargo público, e irá avisar a Munters se alguma destas condições mudar durante o curso da relação entre eles;

• Compromete-se a, no futuro, não participar de conduta em nome da Munters ou relacionada ao trabalho que possa violar as leis anti-suborno;

• Leu, compreende e se compromete a cumprir o código de conduta Munters e os princípios e procedimentos da política Anti-Suborno Munters.

• Reembolsará as despesas de viagem e entretenimento apenas quando previamente autorizados pela Munters e com registros detalhados;

• Não  criará sub-contratos de trabalho nos termos do contrato sem a aprovação prévia da Munters;

• Indenizará a Munters por quaisquer danos que resultem da violação de qualquer das representações do agente;

• Deve manter livros e registros precisos e a Munters terá acesso razoável aos registros do agente e o direito de auditá-los periodicamente.

Finalmente, ao analisar a relação, os empregados da Munters devem avaliar se a proposta de remuneração a ser paga em troca dos serviços prestados ou produtos entregues é razoável em função das circunstâncias.

Aquisições e fusões

A Munters pode ser responsabilizada pelas últimas violações anti-suborno de uma empresa  que a Munters  venha a adquirir.

Munters deve, portanto, rever, como parte do processo de due diligence da aquisição, atividades de negócios da empresa adquirida no que diz respeito a leis anti-suborno.

Esta diligência permitirá à Munters avaliar não só os riscos de operações que esta emprsa vai apresentar daqui para frente em relação ao cumprimento das leis anti-suborno, mas também a exposição potencial decorrente de suas atividades passadas.

Esta diligência deve ser adaptada para o país e os negócios da empresa-alvo e conduzida ao mesmo tempo em que as negociações, para que a Munters possa tomar uma decisão sobre qualquer informação que receba antes do negócio ser finalizado.

Atenção especial deve ser dada aos seguintes tipos de informação que a Munters normalmente obtém durante o processo de due diligence:

• Os tipos e as identidades dos agentes e consultores que a empresa utiliza e seus acordos de compensação;

• Países de operação da companhia;

• O envolvimento de funcionários do governo no negócio da empresa (quer como proprietários, administradores ou empregados);

• A condição de controles e livros e registros internos da empresa; e

• Se a empresa já foi acusada de violar as leis anti-suborno.

Procedimento para reclamações corporativas da Munters

Se você precisar relatar um incidente, o primeiro passo é entrar em contato com seu gerente e discutir o incidente com ele / ela.

Se, por várias razões isso não for possível, qualquer funcionário deve seguir as recomendações da Política de denúncias da Munters (Whitleblower Policy).

Consequentemente, Munters disciplinará qualquer funcionário que violar leis anti-suborno. Todos os funcionários também devem ter certeza de que sua carreira não vai sofrer se você fizer negócios de forma eticamente correta e isso levar a resultados de negócios mais baixos. Por favor, leia atentamente este manual. Se você suspeitar de que a Munters não está cumprindo as leis anti-suborno em seu país, você deve alertar o seu gerente ou seguir nossa Política de Denúncias.

Objetivo deste manual

O objetivo deste manual é:

1. Definir a política Munters contra a realização de pagamentos indevidos ou benefícios; e

2. Fornecer orientações a todos os funcionários Munters, no que diz respeito a leis anti-suborno em todo o mundo.

Muitas iniciativas e leis anti-suborno estão focadas em lidar com funcionários públicos. Na Munters nós consideramos  que todas as transações comerciais possuem igual importância. Em alguns casos nós percebemos que os nossos funcionários devem ser ainda mais vigilantes para os procedimentos impróprios. Tais casos são quando se trata de funcionários públicos que são encarregadas da aplicação de recursos públicos.

Política

Todo o pessoal Munters deve conduzir os negócios da empresa de uma forma legal e ética. A Munters não deve usar pagamentos ilegais, subornos, propinas ou outros incentivos questionáveis ​​para influenciar qualquer transação comercial. A Munters proíbe especificamente suborno por parte de qualquer de seus funcionários ou agentes.

Esta política se aplica a todas as operações da empresa, incluindo as realizadas por qualquer das subsidiárias Munters , agentes, distribuidores ou outros representantes e qualquer joint venture em que Munters seja uma participante.

Aplicação da Política

Os elementos essenciais de leis anti-suborno consistem  na realização de um pagamento, oferta ou promessa de qualquer coisa de valor a qualquer pessoa em posição de influenciar uma decisão de compra. É também a concessão de favor, sabendo que a totalidade ou parte de tal pagamento será repassado a pessoas que influenciam as decisões de compra.

Existem algumas limitações sobre o que pode ser considerado como "qualquer coisa de valor." Além de dinheiro ou alguma outra forma de retribuição monetária pode ser quase qualquer forma de benefício direto ou indireto.

Exemplos do que pode violar as leis de suborno internacionais incluem:

• Organização de viagens

• Refeições

• Contribuições para caridade por orientação de um cliente

• Dar trabalho a membro da família de um cliente

• Concessão de uma bolsa de estudos para um membro da família de um cliente

• Ingressos para eventos esportivos

Por favor, note que a lista acima constitui apenas exemplos de estímulos potencialmente impróprios e de modo algum limita o âmbito de proibições anti-suborno.

Como uma empresa global, os funcionários da Munters freqüentemente entram em contato com autoridades estrangeiras. Os funcionários precisam se comunicar com funcionários do governo sobre contratos públicos ou de concessão de licenças e outras aprovações governamentais necessários, por exemplo, desembaraço aduaneiro, alvará de funcionamento, segurança / licenças ambientais. Em alguns países, as autoridades podem solicitar o pagamento indevido por essas negociações. Nestas situações, leis internacionais anti-suborno devem ser seguidas.

A maioria das leis internacionais anti-suborno proíbe uma pessoa de fazer ou oferecer um pagamento indevido, especialmente a um funcionário público. Por conseguinte, na maior parte dos casos, não importa se a influência indevida é realmente transferida para o destinatário pretendido. Além disso, o receptor não precisa aceitar o pagamento indevido ou mesmo comunicar que ele ou ela tem a intenção de aceitá-lo. Em vez disso, a mera oferta ou promessa de um pagamento indevido a um funcionário público se enquadra na categoria de conduta proibida.

O objetivo também pode ser não só iniciar a ação de compra direta, mas também para induzir uma pessoa a fazer ou deixar de praticar qualquer ato, em violação do seu dever legal.

Além disso, as leis anti-suborno tipicamente proíbem pagamentos diretos e indiretos para os funcionários públicos. Assim, Munters pode ser responsável por pagamentos indevidos feitos

- por seus agentes, distribuidores ou outros parceiros de negócios

- a assessores, consultores ou outros em nome de um governo, que sejam a totalidade ou parte de um pagamento a um funcionário.

Assim, nenhum funcionário Munters pode fazer,  prometer ou autorizar um pagamento a uma terceira parte (como um agente, distribuidor ou consultor) que, por sua vez, é provável que passe a totalidade ou uma parte do  pagamento de forma inadequada a um oficial.

Aplicação do direito local

Munters deve sempre seguir tanto a legislação sueca, bem como a legislação local. Se houver uma discrepância a legislação mais rigorosa deve ser seguida.

Despesas das empresas aprovadas

As leis anti-suborno normalmente permitem os pagamentos que constituem gastos reais e razoáveis de negócios.

Os gastos devem estar relacionados diretamente com a promoção de produtos ou serviços ou para a execução de um contrato com um cliente. A lei é, infelizmente, raramente clara sobre o que é uma despesa permitida, e o que é um incentivo indevido. É, portanto, claramente aconselhável gastar dinheiro em tais situações com grande cuidado e aprovação adequada da diretoria.

Não é mais uma defesa viável dizer que os pagamentos a todos os clientes, quer  privados ou do setor público, sejam tratados da mesma forma quando se trata de uma despesa específica. A questão é examinar se as despesas em cada situação são necessárias e se o pagamento é razoável. Um bom exemplo disso são as despesas de viagem para um cliente em potencial. Este provavelmente será considerado como um incentivo indevido, uma vez que se considera que os clientes devem pagar as suas próprias despesas na investigação de opções de aquisição.

Além disto, existem diferenças radicais nos padrões em várias regiões do mundo vivo. Às vezes os gastos relativamente modestos podem ser vistos como indução indevida a um indivíduo. O que pode ser visto como uma prática habitual em certas partes do mundo pode ser visto como uma oportunidade única em outras regiões. Os funcionários da Munters devem estar cientes desses padrões de vida diferentes.

Presentes e entretenimento

Dar e receber presentes, bem como entreter e ser entretido, são uma prática aceita em muitos países quando da negociação ou a realização de negócios com terceiros.

No entanto, se o valor do presente ou entretenimento se torna muito grande, ele pode afetar ou ser percebido como capaz de afetar o julgamento de negócios.

Ele também pode criar expectativas de um tratamento especial. Todos os presentes e entretenimento dados ou recebidos devem ser de um valor razoável e adequado para o relacionamento comercial em questão.

Se você não tem certeza se um presente ou entretenimento é de um valor razoável, você deve discutir com seu gerente de linha antes de se comprometer com tais despesas.

Os pagamentos para facilitação

Pagamentos para facilitação são tradicionalmente pequenos pagamentos feitos a funcionários estrangeiros de acordo com  um costume local publicamente conhecido ou amplamente seguido  para agilizar ou obter um desempenho seguro da ação governamental de rotina, tais como a obtenção de documentos oficiais ou processamento de documentos governamentais.

Munters desestimula os funcionários de fazer pagamentos de facilitação em países onde a legislação local lhes permite esta prática. No entanto, eles podem ser pagos em determinadas circunstâncias, desde que sejam devidamente registrados nos livros da empresa. Você deve obter a aprovação do seu gerente antes de fazer um pagamento de facilitação. Nos países em que os pagamentos de facilitação são proibidos, Munters também os proíbe.

As penalidades por violar as leis internacionais anti-suborno

As penalidades por violar as leis internacionais anti-suborno pode variar de país para país. Para Munters, as leis suecas são aplicáveis​​, além das leis locais. A legislação sueca inclui multas pesadas e possivelmente prisão para o indivíduo, a gerência e até mesmo membros do Conselho.

Bandeiras vermelhas

Para ajudar os funcionários a Munters reconhecer situações em que os pagamentos podem ser suspeitos ou envolver corrupção, este manual fornece as seguintes "bandeiras vermelhas" que  alertam os funcionários que seus negócios possam estar violando leis anti-suborno.

• Evite os padrões de pagamento incomuns ou acordos financeiros. Pagamentos indevidos em relação a, por exemplo, autoridades estrangeiras são frequentemente acompanhados por arranjos de pagamento incomuns. Os funcionários devem aumentar a vigilância quando solicitados a fazer pagamentos em uma conta bancária que não se encontre no país em que os serviços foram prestados.

• Tenha cuidado ao conduzir os negócios em um país com uma história de corrupção. Para descobrir como está o nível autal de corrupção de um país, entre em contato com o Munters Finance Group.

• Evite o pagamento de comissões em níveis diferentes do que foi pago anteriormente.

• Cuidado com a falta de transparência nas despesas e registros contábeis. Os nossos parceiros de negócios devem compartilhar voluntariamente declarações de despesas e registros contábeis da atividade conjunta.

• Tenha cuidado quando um potencial cliente recomenda a contratação de um consultor. No geral, deve-se ser cauteloso quando um cliente potencial sugere que Munters pague ou contrate um terceiro.

A fim de ajudar nossos empregados a se comportar de uma forma comercialmente correta, todas as operações financeiras devem ser registradas de forma oportuna e precisa. Qualquer informação relativa a uma operação deve ser registrada. Os registros devem refletir transações em conformidade com as normas contábeis e deve  evitar transações  não registradas nos livros, tais como propinas e subornos.

Assim, os funcionários da empresa devem seguir todas as normas aplicáveis​​, princípios e leis usuais da contabilidade e relatórios financeiros. Nenhum funcionário deve estabelecer uma conta secreta ou não registrada em nome da empresa para qualquer finalidade. O Manual de Operações Financeiras da Munters deve ser seguido em todos os aspectos.

Seleção e monitoramento de agentes

Em muitos países, a  Munters mantém indivíduos locais ou empresas como agentes, distribuidores ou representante (coletivamente referidos como "agentes") para conduzir seus negócios. A Munters pode ser responsabilizada por pagamentos corruptos que um agente faça em nome da empresa, com ou sem o seu conhecimento.

Devido a isso, a Munters exige que todos os agentes cumpram com as leis anti-suborno em todos os momentos. Há um processo de due diligence (investigação) normal que incide sobre competências relevantes do agente, e suas qualificações. Além disso, todos os funcionários Munters devem tomar medidas adicionais para assegurar o cumprimento das leis anti-suborno quando se trabalha através de agentes.

Primeiro, a empresa deve determinar a competência e a reputação do agente, bem como contatos do agente com todos os clientes potenciais. Essas relações incluem não apenas as relações comerciais, mas as relações familiares também.

Em segundo lugar, qualquer unidade de negócios que contrata um agente no exterior deve manter um arquivo detalhado dos esforços de due diligence feitos em conjunto com a obtenção do agente. Este arquivo deve documentar

• as razões pelas quais o agente foi selecionado,

• a análise da unidade de negócios realizados para verificar se o agente pode ter  violando anteriormente quaisquer leis anti-suborno,

• os controles efetuados em relação à integridade do agente na condução dos negócios.

Terceiro, os agentes que foram aprovados pelo negócio também devem ser revisados periodicamente para garantir que o agente ainda esteja em conformidade com as leis anti-suborno.

Se qualquer unidade de negócios Munters utiliza os serviços de um agente, um contrato escrito detalhado deve ser configurado. Além de termos comerciais do acordo, o contrato também deve conter garantias adequadas de que o agente  esteja em conformidade com as leis anti-suborno , tanto no passado quanto no futuro. O agente deve mostrar e garantir que ele ou ela:

• Não é ligado a nenhum funcionário público estrangeiro, ou candidato a um cargo público, e irá avisar a Munters se alguma destas condições mudar durante o curso da relação entre eles;

• Compromete-se a, no futuro, não participar de conduta em nome da Munters ou relacionada ao trabalho que possa violar as leis anti-suborno;

• Leu, compreende e se compromete a cumprir o código de conduta Munters e os princípios e procedimentos da política Anti-Suborno Munters.

• Reembolsará as despesas de viagem e entretenimento apenas quando previamente autorizados pela Munters e com registros detalhados;

• Não  criará sub-contratos de trabalho nos termos do contrato sem a aprovação prévia da Munters;

• Indenizará a Munters por quaisquer danos que resultem da violação de qualquer das representações do agente;

• Deve manter livros e registros precisos e a Munters terá acesso razoável aos registros do agente e o direito de auditá-los periodicamente.

Finalmente, ao analisar a relação, os empregados da Munters devem avaliar se a proposta de remuneração a ser paga em troca dos serviços prestados ou produtos entregues é razoável em função das circunstâncias.

Aquisições e fusões

A Munters pode ser responsabilizada pelas últimas violações anti-suborno de uma empresa  que a Munters  venha a adquirir.

Munters deve, portanto, rever, como parte do processo de due diligence da aquisição, atividades de negócios da empresa adquirida no que diz respeito a leis anti-suborno.

Esta diligência permitirá à Munters avaliar não só os riscos de operações que esta emprsa vai apresentar daqui para frente em relação ao cumprimento das leis anti-suborno, mas também a exposição potencial decorrente de suas atividades passadas.

Esta diligência deve ser adaptada para o país e os negócios da empresa-alvo e conduzida ao mesmo tempo em que as negociações, para que a Munters possa tomar uma decisão sobre qualquer informação que receba antes do negócio ser finalizado.

Atenção especial deve ser dada aos seguintes tipos de informação que a Munters normalmente obtém durante o processo de due diligence:

• Os tipos e as identidades dos agentes e consultores que a empresa utiliza e seus acordos de compensação;

• Países de operação da companhia;

• O envolvimento de funcionários do governo no negócio da empresa (quer como proprietários, administradores ou empregados);

• A condição de controles e livros e registros internos da empresa; e

• Se a empresa já foi acusada de violar as leis anti-suborno.

Procedimento para reclamações corporativas da Munters

Se você precisar relatar um incidente, o primeiro passo é entrar em contato com seu gerente e discutir o incidente com ele / ela.

Se, por várias razões isso não for possível, qualquer funcionário deve seguir as recomendações da Política de denúncias da Munters (Whitleblower Policy).

Consequentemente, Munters disciplinará qualquer funcionário que violar leis anti-suborno. Todos os funcionários também devem ter certeza de que sua carreira não vai sofrer se você fizer negócios de forma eticamente correta e isso levar a resultados de negócios mais baixos. Por favor, leia atentamente este manual. Se você suspeitar de que a Munters não está cumprindo as leis anti-suborno em seu país, você deve alertar o seu gerente ou seguir nossa Política de Denúncias.

Objetivo deste manual

O objetivo deste manual é:

1. Definir a política Munters contra a realização de pagamentos indevidos ou benefícios; e

2. Fornecer orientações a todos os funcionários Munters, no que diz respeito a leis anti-suborno em todo o mundo.

Muitas iniciativas e leis anti-suborno estão focadas em lidar com funcionários públicos. Na Munters nós consideramos  que todas as transações comerciais possuem igual importância. Em alguns casos nós percebemos que os nossos funcionários devem ser ainda mais vigilantes para os procedimentos impróprios. Tais casos são quando se trata de funcionários públicos que são encarregadas da aplicação de recursos públicos.

Política

Todo o pessoal Munters deve conduzir os negócios da empresa de uma forma legal e ética. A Munters não deve usar pagamentos ilegais, subornos, propinas ou outros incentivos questionáveis ​​para influenciar qualquer transação comercial. A Munters proíbe especificamente suborno por parte de qualquer de seus funcionários ou agentes.

Esta política se aplica a todas as operações da empresa, incluindo as realizadas por qualquer das subsidiárias Munters , agentes, distribuidores ou outros representantes e qualquer joint venture em que Munters seja uma participante.

Aplicação da Política

Os elementos essenciais de leis anti-suborno consistem  na realização de um pagamento, oferta ou promessa de qualquer coisa de valor a qualquer pessoa em posição de influenciar uma decisão de compra. É também a concessão de favor, sabendo que a totalidade ou parte de tal pagamento será repassado a pessoas que influenciam as decisões de compra.

Existem algumas limitações sobre o que pode ser considerado como "qualquer coisa de valor." Além de dinheiro ou alguma outra forma de retribuição monetária pode ser quase qualquer forma de benefício direto ou indireto.

Exemplos do que pode violar as leis de suborno internacionais incluem:

• Organização de viagens

• Refeições

• Contribuições para caridade por orientação de um cliente

• Dar trabalho a membro da família de um cliente

• Concessão de uma bolsa de estudos para um membro da família de um cliente

• Ingressos para eventos esportivos

Por favor, note que a lista acima constitui apenas exemplos de estímulos potencialmente impróprios e de modo algum limita o âmbito de proibições anti-suborno.

Como uma empresa global, os funcionários da Munters freqüentemente entram em contato com autoridades estrangeiras. Os funcionários precisam se comunicar com funcionários do governo sobre contratos públicos ou de concessão de licenças e outras aprovações governamentais necessários, por exemplo, desembaraço aduaneiro, alvará de funcionamento, segurança / licenças ambientais. Em alguns países, as autoridades podem solicitar o pagamento indevido por essas negociações. Nestas situações, leis internacionais anti-suborno devem ser seguidas.

A maioria das leis internacionais anti-suborno proíbe uma pessoa de fazer ou oferecer um pagamento indevido, especialmente a um funcionário público. Por conseguinte, na maior parte dos casos, não importa se a influência indevida é realmente transferida para o destinatário pretendido. Além disso, o receptor não precisa aceitar o pagamento indevido ou mesmo comunicar que ele ou ela tem a intenção de aceitá-lo. Em vez disso, a mera oferta ou promessa de um pagamento indevido a um funcionário público se enquadra na categoria de conduta proibida.

O objetivo também pode ser não só iniciar a ação de compra direta, mas também para induzir uma pessoa a fazer ou deixar de praticar qualquer ato, em violação do seu dever legal.

Além disso, as leis anti-suborno tipicamente proíbem pagamentos diretos e indiretos para os funcionários públicos. Assim, Munters pode ser responsável por pagamentos indevidos feitos

- por seus agentes, distribuidores ou outros parceiros de negócios

- a assessores, consultores ou outros em nome de um governo, que sejam a totalidade ou parte de um pagamento a um funcionário.

Assim, nenhum funcionário Munters pode fazer,  prometer ou autorizar um pagamento a uma terceira parte (como um agente, distribuidor ou consultor) que, por sua vez, é provável que passe a totalidade ou uma parte do  pagamento de forma inadequada a um oficial.

Aplicação do direito local

Munters deve sempre seguir tanto a legislação sueca, bem como a legislação local. Se houver uma discrepância a legislação mais rigorosa deve ser seguida.

Despesas das empresas aprovadas

As leis anti-suborno normalmente permitem os pagamentos que constituem gastos reais e razoáveis de negócios.

Os gastos devem estar relacionados diretamente com a promoção de produtos ou serviços ou para a execução de um contrato com um cliente. A lei é, infelizmente, raramente clara sobre o que é uma despesa permitida, e o que é um incentivo indevido. É, portanto, claramente aconselhável gastar dinheiro em tais situações com grande cuidado e aprovação adequada da diretoria.

Não é mais uma defesa viável dizer que os pagamentos a todos os clientes, quer  privados ou do setor público, sejam tratados da mesma forma quando se trata de uma despesa específica. A questão é examinar se as despesas em cada situação são necessárias e se o pagamento é razoável. Um bom exemplo disso são as despesas de viagem para um cliente em potencial. Este provavelmente será considerado como um incentivo indevido, uma vez que se considera que os clientes devem pagar as suas próprias despesas na investigação de opções de aquisição.

Além disto, existem diferenças radicais nos padrões em várias regiões do mundo vivo. Às vezes os gastos relativamente modestos podem ser vistos como indução indevida a um indivíduo. O que pode ser visto como uma prática habitual em certas partes do mundo pode ser visto como uma oportunidade única em outras regiões. Os funcionários da Munters devem estar cientes desses padrões de vida diferentes.

Presentes e entretenimento

Dar e receber presentes, bem como entreter e ser entretido, são uma prática aceita em muitos países quando da negociação ou a realização de negócios com terceiros.

No entanto, se o valor do presente ou entretenimento se torna muito grande, ele pode afetar ou ser percebido como capaz de afetar o julgamento de negócios.

Ele também pode criar expectativas de um tratamento especial. Todos os presentes e entretenimento dados ou recebidos devem ser de um valor razoável e adequado para o relacionamento comercial em questão.

Se você não tem certeza se um presente ou entretenimento é de um valor razoável, você deve discutir com seu gerente de linha antes de se comprometer com tais despesas.

Os pagamentos para facilitação

Pagamentos para facilitação são tradicionalmente pequenos pagamentos feitos a funcionários estrangeiros de acordo com  um costume local publicamente conhecido ou amplamente seguido  para agilizar ou obter um desempenho seguro da ação governamental de rotina, tais como a obtenção de documentos oficiais ou processamento de documentos governamentais.

Munters desestimula os funcionários de fazer pagamentos de facilitação em países onde a legislação local lhes permite esta prática. No entanto, eles podem ser pagos em determinadas circunstâncias, desde que sejam devidamente registrados nos livros da empresa. Você deve obter a aprovação do seu gerente antes de fazer um pagamento de facilitação. Nos países em que os pagamentos de facilitação são proibidos, Munters também os proíbe.

As penalidades por violar as leis internacionais anti-suborno

As penalidades por violar as leis internacionais anti-suborno pode variar de país para país. Para Munters, as leis suecas são aplicáveis​​, além das leis locais. A legislação sueca inclui multas pesadas e possivelmente prisão para o indivíduo, a gerência e até mesmo membros do Conselho.

Bandeiras vermelhas

Para ajudar os funcionários a Munters reconhecer situações em que os pagamentos podem ser suspeitos ou envolver corrupção, este manual fornece as seguintes "bandeiras vermelhas" que  alertam os funcionários que seus negócios possam estar violando leis anti-suborno.

• Evite os padrões de pagamento incomuns ou acordos financeiros. Pagamentos indevidos em relação a, por exemplo, autoridades estrangeiras são frequentemente acompanhados por arranjos de pagamento incomuns. Os funcionários devem aumentar a vigilância quando solicitados a fazer pagamentos em uma conta bancária que não se encontre no país em que os serviços foram prestados.

• Tenha cuidado ao conduzir os negócios em um país com uma história de corrupção. Para descobrir como está o nível autal de corrupção de um país, entre em contato com o Munters Finance Group.

• Evite o pagamento de comissões em níveis diferentes do que foi pago anteriormente.

• Cuidado com a falta de transparência nas despesas e registros contábeis. Os nossos parceiros de negócios devem compartilhar voluntariamente declarações de despesas e registros contábeis da atividade conjunta.

• Tenha cuidado quando um potencial cliente recomenda a contratação de um consultor. No geral, deve-se ser cauteloso quando um cliente potencial sugere que Munters pague ou contrate um terceiro.

A fim de ajudar nossos empregados a se comportar de uma forma comercialmente correta, todas as operações financeiras devem ser registradas de forma oportuna e precisa. Qualquer informação relativa a uma operação deve ser registrada. Os registros devem refletir transações em conformidade com as normas contábeis e deve  evitar transações  não registradas nos livros, tais como propinas e subornos.

Assim, os funcionários da empresa devem seguir todas as normas aplicáveis​​, princípios e leis usuais da contabilidade e relatórios financeiros. Nenhum funcionário deve estabelecer uma conta secreta ou não registrada em nome da empresa para qualquer finalidade. O Manual de Operações Financeiras da Munters deve ser seguido em todos os aspectos.

Seleção e monitoramento de agentes

Em muitos países, a  Munters mantém indivíduos locais ou empresas como agentes, distribuidores ou representante (coletivamente referidos como "agentes") para conduzir seus negócios. A Munters pode ser responsabilizada por pagamentos corruptos que um agente faça em nome da empresa, com ou sem o seu conhecimento.

Devido a isso, a Munters exige que todos os agentes cumpram com as leis anti-suborno em todos os momentos. Há um processo de due diligence (investigação) normal que incide sobre competências relevantes do agente, e suas qualificações. Além disso, todos os funcionários Munters devem tomar medidas adicionais para assegurar o cumprimento das leis anti-suborno quando se trabalha através de agentes.

Primeiro, a empresa deve determinar a competência e a reputação do agente, bem como contatos do agente com todos os clientes potenciais. Essas relações incluem não apenas as relações comerciais, mas as relações familiares também.

Em segundo lugar, qualquer unidade de negócios que contrata um agente no exterior deve manter um arquivo detalhado dos esforços de due diligence feitos em conjunto com a obtenção do agente. Este arquivo deve documentar

• as razões pelas quais o agente foi selecionado,

• a análise da unidade de negócios realizados para verificar se o agente pode ter  violando anteriormente quaisquer leis anti-suborno,

• os controles efetuados em relação à integridade do agente na condução dos negócios.

Terceiro, os agentes que foram aprovados pelo negócio também devem ser revisados periodicamente para garantir que o agente ainda esteja em conformidade com as leis anti-suborno.

Se qualquer unidade de negócios Munters utiliza os serviços de um agente, um contrato escrito detalhado deve ser configurado. Além de termos comerciais do acordo, o contrato também deve conter garantias adequadas de que o agente  esteja em conformidade com as leis anti-suborno , tanto no passado quanto no futuro. O agente deve mostrar e garantir que ele ou ela:

• Não é ligado a nenhum funcionário público estrangeiro, ou candidato a um cargo público, e irá avisar a Munters se alguma destas condições mudar durante o curso da relação entre eles;

• Compromete-se a, no futuro, não participar de conduta em nome da Munters ou relacionada ao trabalho que possa violar as leis anti-suborno;

• Leu, compreende e se compromete a cumprir o código de conduta Munters e os princípios e procedimentos da política Anti-Suborno Munters.

• Reembolsará as despesas de viagem e entretenimento apenas quando previamente autorizados pela Munters e com registros detalhados;

• Não  criará sub-contratos de trabalho nos termos do contrato sem a aprovação prévia da Munters;

• Indenizará a Munters por quaisquer danos que resultem da violação de qualquer das representações do agente;

• Deve manter livros e registros precisos e a Munters terá acesso razoável aos registros do agente e o direito de auditá-los periodicamente.

Finalmente, ao analisar a relação, os empregados da Munters devem avaliar se a proposta de remuneração a ser paga em troca dos serviços prestados ou produtos entregues é razoável em função das circunstâncias.

Aquisições e fusões

A Munters pode ser responsabilizada pelas últimas violações anti-suborno de uma empresa  que a Munters  venha a adquirir.

Munters deve, portanto, rever, como parte do processo de due diligence da aquisição, atividades de negócios da empresa adquirida no que diz respeito a leis anti-suborno.

Esta diligência permitirá à Munters avaliar não só os riscos de operações que esta emprsa vai apresentar daqui para frente em relação ao cumprimento das leis anti-suborno, mas também a exposição potencial decorrente de suas atividades passadas.

Esta diligência deve ser adaptada para o país e os negócios da empresa-alvo e conduzida ao mesmo tempo em que as negociações, para que a Munters possa tomar uma decisão sobre qualquer informação que receba antes do negócio ser finalizado.

Atenção especial deve ser dada aos seguintes tipos de informação que a Munters normalmente obtém durante o processo de due diligence:

• Os tipos e as identidades dos agentes e consultores que a empresa utiliza e seus acordos de compensação;

• Países de operação da companhia;

• O envolvimento de funcionários do governo no negócio da empresa (quer como proprietários, administradores ou empregados);

• A condição de controles e livros e registros internos da empresa; e

• Se a empresa já foi acusada de violar as leis anti-suborno.

Procedimento para reclamações corporativas da Munters

Se você precisar relatar um incidente, o primeiro passo é entrar em contato com seu gerente e discutir o incidente com ele / ela.

Se, por várias razões isso não for possível, qualquer funcionário deve seguir as recomendações da Política de denúncias da Munters (Whitleblower Policy).

Somos especialistas

Nós conhecemos nossos produtos. iremos
direcionar suas informações de contato para
alguem em seu país.